SINCAPR » Consumo deve sustentar alta no 2º semestre

Consumo deve sustentar alta no 2º semestre

Consumo deve sustentar alta no 2º semestre

Postado em: setembro 6th, 2017 por: Consumo deve sustentar alta no 2º semestre

A retomada do consumo tende a se manter na segunda metade deste ano, o que deve garantir um Produto Interno Bruto (PIB) positivo em 2017, a despeito da fraqueza de outros segmentos da economia, como os investimentos. As famílias consumiram 1,4% mais no segundo trimestre sobre o primeiro e, no lado da demanda, foram elas as responsáveis pelo crescimento de 0,2% do PIB do período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Divulgado o resultado, na sexta-feira, alguns analistas elevaram a estimativa para a expansão da economia este ano. Bráulio Borges, economista-chefe da LCA, diz que os números do segundo trimestre reforçam a expectativa de que o PIB de 2017 deverá crescer cerca de 0,5%. Ele nota que a herança estatística deixada para o resto do ano ficou em 0,4%. É quanto a economia avançaria se ficasse estável em relação ao nível do segundo.

Para chegar a 0,5%, é necessária uma expansão de 0,1% nos dois trimestres que restam, em termos dessazonalizados. “Somente essa constatação já coloca certo viés de alta em nossas projeções. Caso a construção civil corrobore esses sinais de incipiente inflexão, o crescimento poderá ser algo superior à nossa projeção atual, talvez se aproximando de 0,7% a 0,8% neste ano”.

Mas a retomada continua gradual e, por esse motivo, a volta das famílias ao consumo após nove trimestres (oito de queda, um de estabilidade) não deve ter maiores impactos sobre o ciclo de queda da taxa Selic. O juro básico da economia está em 9,25% e pode chegar a 8,25% este mês.

Da última vez que a taxa esteve próxima disso, 7,25% em outubro de 2012, sob o primeiro governo Dilma Rousseff, o consumo das famílias crescia 3,5% em 12 meses, acima do PIB, de 1,9%. Agora, essa linha cai 1,9%, mais que o recuo do PIB, de 1,4%, também em 12 meses.

Fonte: Valor Online

Envie seu comentário: